Além dos professores, fãs da reforma atacam também os militares! Veja...

Querem acabar a aposentadoria dos trabalhadores

Categoria: Economia | Além da atual aposentadoria especial dos professores — que acaba se a reforma da Previdência passar — representantes do mercado e do governo Bolsonaro na grande imprensa miram também no pessoal das PMs e Corpo de Bombeiros dos estados.

Leia também: Além dos militares, Míriam ataca também os professores!

Em matéria de hoje (29) no O Globo, Míriam Leitão conclui que: "Os estados estão ficando estrangulados pelos gastos com segurança, principalmente com inativos. Sem resolver esse problema, não haverá solução para a crise fiscal."

Diz ainda Leitão que "a reforma da previdência dos militares [das Forças Armadas] proposta pelo governo Bolsonaro, se for estendida aos estados, traria uma economia de R$ 29 bilhões aos governadores em 10 anos e de R$ 91 bilhões em 20 anos." Continua, após o anúncio.

A jornalista adverte no entanto que: "Mas há o risco de o aumento de despesa com a reestruturação de carreira das Forças Armadas abranger também a PM e os Bombeiros

Ou seja, Leitão quer apenas prejuízos para PMs e bombeiros. Reestruturação e aumentos de gratificação propostos para as Forças Armadas, pessoal dos estados não podem pegar.

A "bem intencionada" e competente Míriam Leitão, contudo, nada fala sobre os grandes devedores da Previdência que, juntos, acumulam dívidas de mais de R$ 650 bilhões junto ao setor, segundo estudos de economistas independentes do governo. Leitão é também a mesma que, em vídeo recente, defendeu que os professores nunca deveriam se aposentar.

Curta nossa página e receba atualizações!

+ Recentes sobre economia: