Fim | Presidente Bolsonaro bateu o martelo e despacha milhões de concurseiros! Veja...

Quem esperava por concursos no governo federal está desolado.
Quem esperava por concursos no governo federal está desolado.

Sonho de ingressar no setor público foi para o espaço

Categoria: Política | Sites como O Globo, Folha e Estadão divulgaram hoje (22) que o presidente Jair Bolsonaro anunciou que dificilmente haverá novos concursos públicos no país nos próximos anos. Um golpe em milhões de concurseiros.

E "dificilmente", na verdade, é só um eufemismo. Bolsonaro e Paulo Guedes criaram em março regras draconianas que na prática acabam com os concursos públicos no Brasil. A princípio no governo federal e, a médio prazo prazo, também nos estados e municípios. As novas regras começaram a valer no dia 1º deste mês de junho. 

Após o anúncio, veja as regras que praticamente põem fim nos sonhos de milhões de concurseiros"

Novas regras

Desde o dia primeiro deste mês junho, um pedido de concurso público só será aceito pela equipe econômica do governo se forem atendidas 14 (quatorze) exigências. Dentre outras, o órgão que solicitar o concurso deverá:

  • Informar a evolução do quadro de pessoal nos últimos cinco anos, com movimentações, ingressos, desligamentos, aposentadorias e a estimativa de aposentadorias, por cargo, para os próximos cinco anos, além do quantitativo de servidores ou empregados cedidos e o número de cessões realizadas nos últimos cinco anos.
  • Apresentar dados sobre o uso de soluções digitais que evitaram custos com pessoal, mas que não foram suficientes para suprir o déficit de mão de obra, e ainda se eventuais remanejamentos internos ou entre órgãos não foram capazes de resolver as necessidades por força de trabalho.  Continua, após o anúncio.
  • Demonstrar se as atividades que justificariam o concurso público não poderiam ser prestadas por equipes terceirizadas.
Sem ilusões. Essas medidas vão impedir que sejam realizados novos concursos públicos daqui para frente. Ainda que o órgão consiga passar pelas exigências dos dois primeiros tópicos acima, será barrado no item que fala das terceirizações. O que o governo Bolsonaro quer, na verdade, é substituir concursados por terceirizados.

Mais recentes: