"É bem pior que uma decepção", diz forte apoiador do governo! Veja...

Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes: o país no fundo do poço. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.
Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes: o país no fundo do poço. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.

Bolsonaro continua em queda livre

Categoria: Política | O autor da frase inicial que nomeia esta postagem não é petista ou muito menos comunista. Pelo contrário: é reacionário de direita, inimigo declarado da esquerda, defensor da prisão de Lula e do impeachment da presidenta Dilma, e ajudou Jair Bolsonaro a se tornar presidente do Brasil. O autor de tal frase é dono do Estadão ou alguém que escreve a mando dele. E o texto é a abertura do editorial de hoje (9) desse jornalão das elites.

Diz o poderoso e decepcionado fã de Bolsonaro:

"Muito fraco, o desempenho da indústria nos primeiros três meses do novo governo foi mais que decepcionante. Se algum otimismo surgiu com a eleição, logo murchou. O presidente escolhido por mais de 57 milhões de eleitores foi incapaz de sustentar qualquer entusiasmo dos empresários. Mas o desastre foi além desse fiasco. Na maior parte das áreas pesquisadas, o volume produzido despencou em relação a duas bases de comparação. Foi menor que nos três meses finais de 2018 e inferior ao do trimestre inicial do ano passado. O balanço já seria ruim com números mais baixos que os de um fim de ano já pouco animado. Além disso, no entanto, houve um recuo para uma situação pior que a de um ano antes." Continua, após o anúncio.

(...)

"Enquanto se alonga a crise da indústria, persiste a escassez de vagas num setor caracterizado pela maior presença do emprego formal e com mais benefícios complementares para o trabalhador. Avoluma-se, portanto, o custo social da incerteza política e econômica sob um governo instalado há quase cinco meses."

Como vê pelas projeções dos próprios aliados de Bolsonaro, o capitão continua em queda livre.

Curta nossa página!

+ recentes sobre política: