Queda | Bolsonaro pode cair até julho, prevê embaixador e ex-secretário-geral do Itamaraty! Veja...

Situação do presidente se complica cada vez mais

Categoria: Política | "No cardápio político, hoje em dia, Bolsonaro está sendo servido. O prato alternativo que se pode escolher é Mourão. Outros pratos, como revolução socialista e proletária, estão em falta. Assembleia nacional constituinte? Também não está sendo servido. O que tem é o Mourão. Você pode não gostar, achar que é a volta dos militares, achar o que quiser." 

Essa avaliação é do embaixador e ex-secretário geral do Itamaraty (2003-2009) Samuel Pinheiro Guimarães Neto, para quem Jair Bolsonaro corre o sério risco de não passar do mês de julho próximo. Ponderação do embaixador se deu durante entrevista ao site The Intercept Brasil. Continua, após o anúncio.

Ditadura militar

Samuel Neto, no entanto, não prevê que haja risco de uma nova ditadura militar caso Bolsonaro caia e Mourão ascenda ao posto mais alto do país.[Os militares] "passaram 30 anos tentando limpar os aspectos negativos da ditadura para eles. Veio o Bolsonaro e o tempo todo relembra a ditadura. Eles ficam horrorizados com isso", justificou.

Mais recentes: