Odiado por Bolsonaro, Freire é querido no Brasil e resto do mundo! Veja....

Paulo Freire, orgulho do Brasil

Categoria: Educação | Segundo matéria de hoje (2) de O Globo, o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo vai mudar o patrono da educação brasileira, título concedido ao professor pernambucano Paulo Freire em 2012. Já há até um projeto de lei apresentado na Câmara para isso, de autoria da deputada Caroline de Toni (PSL-SC), fiel seguidora do capitão.

Festejado em todo o planeta

Enquanto Bolsonaro e a ignorância que lhe é peculiar tentam banir — em vão — Paulo Freire, o educador brasileiro é o mais festejado no Brasil e em grandes universidades de todo o planeta, principalmente da Europa e EUA. Após o anúncio, veja exemplos, segundo também matéria de O Globo:

Em HARVARD (EUA) - No curso "Poder e Pedagogia: Indivíduo, Sociedade e Transformação", ministrado pelo professor Houman Harouni na Universidade de Harvard, os trabalhos de Paulo Freire são um dos assuntos centrais de estudo.

Em OXFORD (Reino Unido) - Há um projeto de pesquisa chamado "Conhecimento para a libertação? A visão participativa de Freire, Fals-Borda, e Rahman".

Em CAMBRIDGE (Reino Unido), o professor Peter Roberts apresentou um seminário intitulado "Sonhos possíveis: Paulo Freire e a educação utópica". Continua, após o anúncio.

Em YALE (EUA), o professor Jason Stanley ministra o curso "Propaganda, Ideologia e Democracia", em que a principal obra de Freire, "Pedagogia do oprimido", integra a bibliografia.

Na UNIVERSIDADE STANFORD (EUA), as obras de Freire compõem a bibliografia de vários cursos, como em "Equidade e Escolaridade" e "A centralidade da alfabetização no aprendizado e ensino". 

Jair Bolsonaro, por sua vez, certamente já está sendo estudado por psiquiatras também do mundo inteiro.

Curta nossa página e receba atualizações!

+ recentes sobre educação: