Governo propõe dar dinheiro público a bancos, elevar preço da cesta básica e reduzir IR de empresas!

COMPARTILHE!

Foto: Antonio Agência Brasil.
Foto: Antonio Agência Brasil.

Economia / Bolsonaro e Guedes, se não forem detidos, depenarão a maioria do povo brasileiro.

BlOG DO POVO / O presidente Bolsonaro e seu ministro da Economia Paulo Guedes anunciaram ontem (3) um pacote tipo três em um que transfere dinheiro público para os muito ricos e penaliza a maioria da população. Num deles, quer socorrer bancos bilionários com dinheiro do povo. Noutro, propõe elevar em até 20% o valor da cesta básica. E por fim, quer reduzir o Imposto de Renda das empresas  e da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido). Essa dupla, se não for detida, depenará a maioria do povo Brasileiro, em favor dos grandes capitalistas. Após o anúncio, veja detalhes dos três projetos.

Leia também:

Dinheiro público a bancos

Bolsonaro enviou ontem, 23, o chamado projeto de Resolução Bancária. O objetivo é socorrer com dinheiro público bancos em "dificuldades", algo que hoje é inclusive proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Equipe econômica diz que medida visa "modernizar" a legislação em vigor. Pois bem, Entre os que podem se beneficiar dessa "modernização" num futuro próximo estão instituições privadas que tiveram lucros astronômicos no terceiro trimestre deste ano, segundo matéria do UOL (7/11/2019). Veja:

  • Bradesco: R$ 5,8 bilhões 
  • Itaú Unibanco: R$ 5,6 bilhões
  • Santander: R$ 3,6 bilhões.

Aumento da cesta básica

Bolsonaro e seu ministro Paulo Guedes querem o fim da isenção de impostos dos produtos que compõem a cesta básica. Medida faz parte da primeira etapa da Reforma Tributária que pretendem fazer. Segundo matéria do Globo (28/11/2019), projeto fará´custo da cesta subir mais de 20%. Em São Paulo, por exemplo, preço "aumentará de R$ 473 para R$ 581, o que corresponde a quase 60% do salário mínimo."

Dupla alega, segundo matéria de hoje (24) da Folha de S.Paulo, que todo mundo se beneficia de preços mais baratos nos alimentos e não apenas os muito pobres, o que, na visão deles, não é correto. Isenção na cesta básica para baratear preço foi criada pelo governo Lula (PT). 

Para "compensar", de acordo também com a Folha, governo Bolsonaro pretende dar R$ 24,10 a mais para quem recebe o Bolsa Família. Mas mesmo isto é incerto, pois esbarra na Pec do Teto de Gastos. Aos demais, apenas a certeza de preços mais caros.

Redução do Imposto de Renda das empresas

Matéria da Folha diz ainda que o governo Bolsonaro  estuda a "redução gradativa, nos próximos anos, do IR das empresas e da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido). A alíquota hoje é de em torno de 34% para os dois tributos." 

Como se vê, para os grandes empresários e banqueiros, tudo. Para a maioria do povo, arrocho e perseguição.

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Economia:

Mais recentes do site: