Arrocho / Professora da USP diz que carteira "Verde amarela" só traz prejuízos ao trabalhador!

Presidente Bolsonaro se diverte ao lado do ministro Sérgio Moro. Foto: Agência Brasil.
Presidente Bolsonaro se diverte ao lado do ministro Sérgio Moro. Foto: Agência Brasil.

Economia | Especialista diz que nova carteira não incentivará a criação de mais empregos e só beneficiará os patrões.

COMPARTILHE!

BlOG DO POVO / O governo Bolsonaro editou a Medida Provisória (MP) nº 905/2019, que cria a carteira "Verde amarela" e traz sérios prejuízos aos trabalhadores, conforme veremos mais abaixo. "A carteira verde amarela é mais um golpe contra os direitos dos trabalhadores, porque o empresário não vai querer contratar pela carteira azul com todos os encargos trabalhistas", diz Leda Paulani, professora de economia da USP. Continua, após o anúncio.

Pontos mais prejudiciais da MP:

  • 1. FGTS - valor do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço pago pelas empresas cai de 8% para 2%. A multa em caso de demissão cai de 40% para 20%.
  • 2. Domingos e feriados - além do comércio, trabalhadores e trabalhadoras em indústrias poderão trabalhar aos domingos e feriados. A folga será em dias da semana. O repouso semanal remunerado deverá coincidir com o domingo, no mínimo, uma vez no período máximo de quatro semanas para os setores de comércio e serviços e, no mínimo, uma vez no período máximo de sete semanas para o setor industrial. Continua, após o anúncio.
  • 3. INSS - Empresas não pagarão a contribuição patronal de 20% ao INSS. A conta vai para o trabalhador desempregado. O governo vai cobrar 7,5% de INSS de quem recebe seguro-desemprego

"A crise é usada para fazer reformas, tirar direitos. Esse argumento de que o desemprego está alto porque o empregador tem muitos encargos sociais é falso. A carteira verde amarela não vai gerar empregos." Leda Paulani

Fonte: CUT Nacional

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Economia:

Mais recentes do site: