Chacina é resultado da política de terror contra os pobres defendida por Doria e Bolsonaro!

Foto: Governo do Estado de São Paulo/Agência Brasil. Efeito em preto e branco: BLOG DO POVO.
Foto: Governo do Estado de São Paulo/Agência Brasil. Efeito em preto e branco: BLOG DO POVO.

Gerais | A pretexto de combater os "bandidos", Doria e Bolsonaro estimulam a violência contra os pobres nas periferias de São Paulo e resto do País.

COMPARTILHE!

BLOG DO POVO / Não foi tragédia ou imperícia de policiais. Foi chacina o que ocorreu em Paraisópolis, SP, resultado da política de terror contra os pobres defendida por João Doria (PSDB) e Jair Bolsonaro. Fotos, vídeos, depoimentos de sobreviventes e opinião de especialistas apontam que a operação criminosa da PM foi planejada para matar e espancar jovens que se divertiam no Baile Funk. Nove até agora morreram. Outros tantos estão mutilados. E outros tantos mais — incluindo familiares — estão marcados pelas cenas de terror para o resto de suas vidas. Política da dupla 'BolsoDoria' é a mesma também aplicada no Rio pelo governador Wilson Witzel (PSC). Continua, após o anúncio.

Leia também:

Matança só vai parar se o povo cuidar de sua própria segurança

A matança ocorrida em Paraisópolis só vai parar se o povo cuidar de sua própria segurança. Somente comitês de autodefesa podem garantir a integridade física dos pobres nas periferias de todo o País. As polícias, sejam militares ou civis, não podem dar conta de garantir a vida da maioria da população porque são treinadas para bater e matar pobres, em particular negros e mulheres.

A questão tende a se agravar se o projeto chamado 'excludente de ilicitude', de Bolsonaro e Sérgio Moro, for aprovado no Congresso Nacional. Medida dá carta branca para que policiais matem mais ainda. Por isso é preciso que o povo se organize para fazer sua própria defesa.

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre notícias gerais:

Mais recentes do site: