CNM recorre ao governo e reajuste de 12,84% no piso nacional dos professores pode cair para 3,27%!

COMPARTILHE!

Bolsonaro e ministro Paulo Guedes são fortes defensores de políticas contra os servidores públicos. Foto: Agência Brasil.
Bolsonaro e ministro Paulo Guedes são fortes defensores de políticas contra os servidores públicos. Foto: Agência Brasil.

Educação | Coordenador-geral de Operacionalização do Fundeb mostrou-se simpático ao pleito da CNM e disse que valor oficial do piso será divulgado segunda-feira, penúltimo dia do ano.

BLOG DO POVO | A Confederação Nacional de Municípios (CNM) recorreu ao governo Bolsonaro para rebaixar o reajuste de 12,84% previsto para o piso nacional dos professores em 2020. A entidade relata em sua página na internet que esteve em reunião ontem (27) com Fábio Henrique Ibiapina, coordenador-geral de Operacionalização do Fundeb, para tratar do assunto. A CNM solicitou mudança no cálculo de correção do piso e defende trocar os 12,84%, calculados a partir do crescimento do custo-aluno, pela inflação oficial do governo. De acordo com o  Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em novembro essa inflação foi de 3,27%. Após o anúncio, veja a posição do coordenador-geral do Fundeb.

Simpático

O coordenador geral do Fundeb, segundo se depreende da matéria da CNM, mostrou-se bastante simpático ao pleito da entidade ligada aos prefeitos e reconheceu até que "esse reajuste vai ficar insustentável". No entanto, disse que somente na segunda-feira, 30, o MEC dará uma posição oficial e divulgará o novo valor do piso. Pelo que está na Lei Federal 11.738/2008 e nas legislações do Fundeb, o reajuste é de 12,84%. Menos que isso é golpe.

Mobilizar

Os professores precisam se mobilizar e mostrar indignação, nem que seja apenas pelas redes sociais, uma vez que é período de recesso escolar. As perspectivas não são boas. Mas ninguém pode desanimar.

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Educação:

Mais recentes do site: