Mamata | Ministro tira folga para ir aos EUA, leva assessora, paga com verba pública e esconde agenda! Veja...

Ministro Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.
Ministro Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

É a "Nova Política" pregada por Jair Bolsonaro. Pura demagogia.

Categoria: POLÍTICA | Após a parentada de Jair Bolsonaro ser flagrada indo à festa de casamento de Eduardo Bolsonaro em helicóptero da FAB, apareceu agora mais um caso de mamata com dinheiro público envolvendo o atual governo. Personagem dessa vez é o ministro Marcos Pontes, da Ciência e TecnologiaContinua, após o anúncio.

Segundo a jornalista Bela Megale, em O Globo:

"Nos 12 dias de folga que tirou para viajar para os Estados Unidos, o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, levou uma funcionária da pasta com ele. Em despacho assinado pelo próprio Pontes, ele autorizou o afastamento do país de Christiane Gonçalves Correa, chefe da Assessoria Especial de Assuntos Institucionais, de 13 a 25 deste mês, para acompanhá-lo na viagem a Orlando." Se era folga, para que acompanhante do ministério? Continua, após o anúncio.

Agenda não publicada

Diz mais a colunista:

"Segundo o texto [do despacho], Christiane teria a função de acompanhar o ministro em suas agendas com autoridades dos EUA. Pontes, porém, tirou o período como licença não remunerada. Ou seja, a viagem não fez parte da sua agenda oficial como ministro. A agenda de seis dos 12 dias de viagem do ministro não foi publicada." Se a viagem não fez parte da agenda oficial do ministro, para que levar a assessora? E por que a agenda de seis dias não foi publicada?

"As despesas da ida de Christiane a Orlando foram pagas pelo ministério, segundo documento do Diário Oficial da União. Procurada, a assessoria da imprensa não se manifestou sobre o caso." Uma vez que a agenda não era oficial, por que então o ministro não pagou com dinheiro do próprio bolso as despesas da assessora?

Mais recentes: