Cartilha | Witzel sugere que pobres se escondam debaixo da terra para não morrer! Veja...

Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, apontado internacionalmente como responsável pela morte da menina Ágatha e de outras centenas de pessoas pobres. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, apontado internacionalmente como responsável pela morte da menina Ágatha e de outras centenas de pessoas pobres. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Categoria: Política | O governador  Wilson Witzel é apontado internacionalmente como incentivador de ações policiais criminosas nas periferias do Rio de Janeiro. Sua fama mundial de monstro cresceu bastante após a morte da menina Ágatha Félix, de apenas 8 anos de idade. Ágatha foi morta durante uma dessas operações policiais no Complexo do Alemão. 

Diante da fortíssima repercussão internacional desse crime, Witzel apareceu hoje (24) em matéria do Globo falando que lançará uma cartilha que ensinará os pobres a não morrer durante os tiroteios promovidos pela polícia. E citou saída muito debochativa para a questão. Veja, após o anúncio.

Se esconder debaixo da terra para não morrer

Disse o governador, segundo O Globo:

— Estamos criando um plano de segurança para a redução de danos e orientação à população. Ele vai ser lançado este ano ainda. É quando vamos intensificar o confronto com criminosos. Na Segunda Guerra, no combate ao nazismo, os ingleses iam para debaixo da terra ao toque da sirene, para que os bombardeios não atingissem a população. Poucos ingleses morreram em razão disso. Estamos elaborando uma cartilha sobre como moradores de comunidades devem proceder em caso de confronto e ocupação. As operações [policiais] serão intensificadas em razão das investigações que estamos fazendo - disse Witzel, em declaração feita dias antes da morte de Ágatha." Continua, após o anúncio.

Witzel tem que ser detido

Wilson Witzel tem que ser detido antes que mais inocentes morram em razão de suas ações criminosas à frente do governo do Rio de Janeiro. O jornalista Reinaldo Azevedo defende que ele seja julgado por um Tribunal Penal Internaciol e preso. É a melhor saída.

Mais recentes sobre política:

Mais recentes do site: