Verba | Para professores, nada! Para salários de militares em escolas, R$ 54 milhões por ano! Veja...

Educação | Por ano, governo destinará R$ 54 milhões para as escolas cívico-militares. Cada estabelecimento terá direito a R$ 1 milhão apenas para pagamento de 18 fardados. 

COMPARTILHE!

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil .
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil .

Carteira dos militares que forem trabalhar nas escolas públicas terão um bom incremento financeiro. Informações do Globo, obtidas através da Lei de Acesso à Informação, apontam que o governo Bolsonaro destinará R$ 54 milhões para as escolas cívico-militares. Cada estabelecimento com mil alunos terá direito a R$ 1 milhão por ano apenas para pagamento de 18 fardados das Forças Armadas, o que dá mais de R$ 55 mil para cada um a cada 12 meses. Para os professores regulares dessas escolas, ZERO. Continua, após o anúncio.

Cálculo

Questionado sobre como chegou ao valor de R$ 1 milhão por escola, "o MEC respondeu que a estimativa 'baseou-se no valor estimado para pagamento dos militares das Forças Armadas que seriam disponibilizados para trabalhar nas escolas'"

"O cálculo considerou a necessidade de 18 militares para uma escola de mil alunos — um Oficial de Gestão Escolar (Oficial Superior), um oficial de Gestão Educacional (Oficial subalterno/intermediário) e 16 monitores (1º sargento ou suboficial ou subtenente)." Continua, após o anúncio.

Exclusão dos professores regulares

Não encontramos até agora no site do MEC ou em qualquer órgão da mídia nacional explicações sobre por que os professores e demais servidores regulares que atuarão nessas escolas cívico-militares não receberão nada da verba a ser destinada pelo governo federal. Caberia aos sindicatos que representam esses servidores fazer uma reclamação em relação a isso.


Com informações de: Carta Capital. 

Mais recentes sobre Educação:

Mais recentes do site: