Hipócrita | Obama vem falar de Educação no Brasil mas bombardeou escolas e perseguiu Cuba! Veja...

Barack Obama, o presidente incendiário com cara de 'bonzinho'.
Barack Obama, o presidente incendiário com cara de 'bonzinho'.

Apenas em 2016, Obama lançou 26.171 bombas em 7 países 

Categoria: Mundão Barack Obama — ex-presidente dos EUA — disse em palestra no último dia 30 em São Paulo que o Brasil deve valorizar a Educação e os professores. Segundo matéria do El País, o norte-americano com cara e discurso de 'bonzinho' ressaltou que "dar educação e serviços sociais não é caridade" e, se um país não investe nas pessoas, provavelmente não será bem-sucedido." 

Hipócrita

Barack Obama não passa de um hipócrita, pois jogou milhares de bombas em vários países, algo que destruiu escolas e aniquilou o futuro de crianças em idade escolar.  O ex chefão dos EUA manteve também o criminoso bloqueio econômico a Cuba, política que impede esse país de se desenvolver e afeta em cheio o setor educacional de lá. Obama, portanto, só investiu e se preocupou com as pessoas do seu próprio país. Continua, após o anúncio.

Mídia denunciou

Segundo manchete de janeiro de 2017 do site Sputnik, sob o comando de Obama, os EUA lançaram mais de 26 mil bombas em 7 países apenas em 2016. "Deste número, 12.191 bombas foram lançadas na Síria, 12.095 no Iraque, 1.337 no Afeganistão, 496 na Líbia, 34 no Iêmen, 12 na Somália e três no Paquistão."

Segundo ainda o Sputnick, "estas estatísticas, sem dúvida, não correspondem ao número real, que foi diminuído, já que os dados confiáveis são apenas os dos países do Paquistão, Iêmen, Somália e Líbia, ainda mais porque um ataque aéreo pode ser efetuado com várias bombas ao mesmo tempo." Quem faz tal afirmação? Micah Zenko, especialista norte-americano em política externa e segurança nacional. Zenko informou ainda que em 2016 os EUA lançaram 3.027 bombas a mais do que em 2015. Além disso, no ano em questão, a Líbia não fazia parte da lista.

Quem joga bombas em países e bloqueia economicamente um outro está preocupado com a valorização das pessoas, dos professores e da Educação? Claro que não, a não ser com as pessoas do seu próprio lugar.

Mais recentes: