"Facada fake" | Surgiu mais um forte indício de que Bolsonaro nunca levou facada nenhuma! Veja...

Tudo teatro? Imagens extraídas da Internet.
Tudo teatro? Imagens extraídas da Internet.

Por que Bolsonaro não se manifestou em tempo hábil contra a sentença que considerou Adélio Bispo inimputável? Por que o capitão optou por deixar o caso agora cair no esquecimento?

Categoria: Bozos  | A famosa "facada" que Jair Bolsonaro supostamente levou no primeiro turno das eleições de 2018 continua a gerar muitas controvérsias. Para muitos analistas, nunca houve facada nenhuma. Um novo e forte indício disso apareceu ontem (16). E veio do próprio Bolsonaro e da Procuradoria que tratou do caso em Minas Gerais.

Segundo matéria da Folha de S.Paulo, a 3ª Vara Federal de Juiz de Fora anunciou na terça (16) o encerramento do caso Adélio Bispo de Oliveira, o homem da "facada" no presidente. Por que o caso está encerrado? Porque Bolsonaro e Ministério Público Federal (MPF) não se manifestaram sobre a sentença que considerou Adélio inimputável. Continua, após o anúncio.

Publicidade

Muito estranho

Esse alheamento de Bolsonaro em relação à sentença que considera seu "esfaqueador" inimputável é muito estranha. Mais muito estranha mesmo. Todo mundo sabe que o capitão é movido a ódio e ressentimento. Por que então não se interessaria em levar o processo à frente para pelo menos tentar descobrir quem mandou lhe matar? Continua, após o anúncio.

Com a personalidade doentia que tem, o normal e o esperado era que Bolsonaro tivesse se manifestado para buscar punir o agressor e/ou algum suposto mandante do "crime". Ao deixar o caso para lá, de forma estranhíssima, Bolsonaro dá a entender que o melhor é deixar o caso cair no esquecimento. Por quê? Do que o presidente tem medo?

Mais indícios

Além desse novo indicativo de que a facada pode ter sido fake, especialistas já levantaram outros indícios de que tudo pode ter sido uma farsa montada para o capitão fugir dos debates e ganhar as eleições de 2018. Veja alguns, após o anúncio.

Se a facada existiu mesmo, então:

  1. Por que mesmo não apareceu sangue na hora do atentado e sequer a camisa do capitão apresentou qualquer vestígio disso?
  2. Por que as grandes redes de TV e jornais — que seguiam Bolsonaro 24 horas por dia para cobrir sua campanha — não registraram imagens do ataque?
  3. Como um homem sozinho (o autor do suposto atentado) conseguiu furar o poderoso aparato policial e de seguranças particulares que protegia o capitão e sair ileso, sem sequer um arranhão?
  4. Por que Bolsonaro e seus filhos — tão diligentes e cheios de ódio contra bandidos — nunca se posicionaram de forma dura contra o suposto agressor?
  5. Por que os médicos que cuidam de Bolsonaro são especialistas em oncologia, isto é, em câncer?
  6. Como um homem que se dizia ainda frágil e colostomizado conseguiu levantar no início do mês de dezembro de 2018 a pesada taça (18 quilos) de campeão conquistada pelo Palmeiras no campeonato brasileiro?
  7. E como também — dentro dessa mesma fragilidade de saúde — o capitão conseguiu fazer flexões físicas em uma solenidade militar pouco tempo após a facada e internação hospitalar?

Se a Polícia Federal nunca esclareceu, talvez Freud explique.

Mais recentes: