"Crápulas" | Gilmar Mendes detona Moro e Deltan e indica que processos contra Lula serão anulados! Veja...

Categoria: Política | Em entrevista à Folha de S.Paulo e ao UOL, o ministro do STF Gilmar Mendes detonou o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Ainda que sem citá-los formalmente, os chamou de "crápulas" e disse que cúpula da Lava Jato violou o Estado democrático de direito e deve assumir erros e sair de cena. 

Fala de Mendes indica que Moro será considerado suspeito nos processos contra Lula, e que os mesmos serão anulados. Julgamento será no máximo até novembro deste ano, declarou o ministro. Continua, após o anúncio.

"Crápulas"

Diz matéria da Folha:

"Sem citar o nome de Moro nem do coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, Gilmar disse que o Brasil precisa "encerrar o ciclo dos falsos heróis" e defendeu que a cúpula da força-tarefa assuma que cometeu erros e 'saia de cena'".

"Simplesmente dizer: nós erramos, fomos de fato crápulas, cometemos crimes. Queríamos combater o crime, mas cometemos erros crassos, graves, violamos o Estado de Direito." Continua, após o anúncio.

Conúbio

Disse também Gilmar à Folha:

"O conúbio [casamento] entre juiz, promotor, delegado, gente de Receita Federal é conúbio espúrio. Isso não se enquadra no nosso modelo de Estado de Direito."

Moro e Deltan

Por fim, Gilmar fala sobre o ex-juiz e o procurador:

"As pessoas percebem que esse promotor não está atuando de maneira devida. Esse juiz não está atuando de maneira devida. Se nós viermos a anular ou não esses julgamentos, o juízo que está se formando é o de que não é assim que a Justiça deve funcionar. Que isso é errado, que essas pessoas estavam usando as funções para outra coisa. Isso ficou cada vez mais evidente."

Mais recentes sobre política:

Mais recentes do site: