MEC | Com novo corte de 5.613 bolsas de pós-graduação, Bolsonaro já passou a tesoura em 11.798 no total! Veja...

Querem desmontar a Educação pública. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.
Querem desmontar a Educação pública. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.

É a dupla Bolsonaro-Weintraub em ação para desmontar a Educação pública do país.

CategoriaEDUCAÇÃO | O governo Bolsonaro passou hoje mais uma forte tesourada nos recursos da Educação pública e cortou 5.613 bolsas de pós-graduação no país. A Capes — órgão do MEC que gerencia tais bolsas — teve R$ 819 milhões bloqueados de um orçamento de R$ 4,2 bilhões neste ano. Continua, após o anúncio.

Mais cortes

Segundo matéria de hoje (2) do Globo, "neste ano, a Capes já havia congelado 3.474 bolsas, classificando-as de "ociosas", porque não estavam, no momento do corte, sendo usadas, embora houvesse expectativa de concessão delas. A medida atingiu cursos com nota 3, 4 e 5. A escala de qualidade vai até 7, que é a menção máxima."

"Depois, mais 2.724 bolsas com duas avaliações seguidas nota 3, ou que caíram de 4 para 3, foram também congeladas. Agora, o governo fez uma nova tesourada em mais 5,6 mil benefícios."

Ou seja, em menos de nove meses, já são 9.798 bolsas de pós-graduação cortadas. É a dupla Bolsonaro-Weintraub em ação para desmontar a Educação pública do país. 

Já os erros do ministro são de Português mesmo. É comum uma pessoa que não foi alfabetizada direito, como parece ser o caso de Weintraub, trocar "s" por "z" ou por "ç". Portanto, é melhor o ministro ficar calado para não se complicar mais ainda.

Mais recentes: