Traição | Documentos do Intercept provam que Moro e Dallagnol atuam contra o Brasil! Veja...

Em um país sério, a dupla já estaria presa

Categoria: Política | Os bombásticos documentos expostos pelo Intercept Brasil provam não apenas que Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e a Lava-Jato condenaram e prenderam Lula injustamente. Isto, juristas do mundo inteiro já tinham se encarregado de demonstrar. 

A farta documentação apresentada pelo jornalista norte-americano Glenn Greenwald é uma prova de que o atual ministro da Justiça,  o procurador Dallagnol e a operação fascista que criaram atuam contra os interesses do Brasil e a serviço do imperialismo norte-americano. Continua, após o anúncio.

Tirar Dilma, prender Lula e quebrar o país

As conversas nada republicanas entre Moro e Dallagnol provam que os dois e a Lava-Jato tinham como fins, custasse o que custasse, derrubar a presidenta Dilma Rousseff, prender Lula e quebrar o país para favorecer empresas estrangeiras. 

O sucateamento da Odebrecht e de outras empreiteiras nacionais, e a geração de milhões de desempregados foram as primeiras obras da dupla de justiceiros e da força-tarefa criada para isso. 

Veio em seguida a entrega do Pré-Sal a organizações de fora e o loteamento da Petrobrás a ricaços e empresas de outros países. E tudo em nome de uma suposta moralidade e combate à corrupção. Continua, após o anúncio.

Eleição de Bolsonaro

O coroamento da operação comandada por Sérgio Moro e desmascarada agora pelo Intercept Brasil veio com a eleição de Jair Bolsonaro. O presidente, como ele mesmo gosta de dizer, está a serviço dos EUA. E Moro foi ser ministro apenas para que isso se consolide com mais firmeza. É um caso grave. Nos EUA, Moro e Dallagnol já estariam presos.

Mais recentes: