Arrocho | Bolsonaro pode criar novos servidores que nem serão estatutários nem serão da CLT! Veja...

Presidente Bolsonaro e Paulo Guedes, ministro da Economia: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.
Presidente Bolsonaro e Paulo Guedes, ministro da Economia: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.

Bolsonaro só fala em atacar os servidores públicos

Categoria: Economia | Segundo matéria do site Valor Econômico — o governo Bolsonaro quer mexer nos salários e carreiras do funcionalismo público e pode criar uma nova e pauperizada categoria de servidores. 

Serão os funcionários "intermediários". Este pessoal nem será estatutário (não terá estabilidade), nem será celetista (não terá os direitos da CLT). Serão 'os nadas'. Proposta é de Nelson Marconi — professor da Escola de Economia da FGV.

Nada

Caso tal tal medida prospere, essa nova categoria de servidores já nascerá muito mal, uma vez que nada terá das características comuns aos atuais trabalhadores, sejam públicos ou privados. Continua, após o anúncio.

Defesa 

Nelson Marconi justifica e diz que servidores 'sem nada' existem em muitos países da OCDE, onde é possível "contratações temporárias ou por tempo parcial em áreas que não demandem a estabilidade do servidor público."

Mobilizar

Funcionalismo precisa se organizar para impedir que Bolsonaro precarize ainda mais o setor público brasileiro. Criar categoria sem nada de direitos é um grande atraso.

Mais recentes: