Mídia | Só com propaganda, já foram gastos mais de R$ 8 milhões no MEC de janeiro a agosto deste ano! Veja...

Abraham Weintraub, ministro da Educação. Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil.
Abraham Weintraub, ministro da Educação. Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil.

Categoria: Educação | Segundo dados contidos no site do Ministério da Educação (MEC), de janeiro a agosto deste ano esse ministério gastou R$ 8.042.360,75 apenas com propaganda das "ações" e "projetos do governo" nessa área. Dentre as empresas que prestaram serviços e receberam, velhas conhecidas, como a Editora Globo e a Radio e TV Bandeirantes. Mas há também empresas não tão populares, como LZ Comunicação Visual LTDA. Continua, após o anúncio.

Restos a pagar

Deste total de mais de R$ 8 milhões pagos a empresas de comunicação, uma parte — R$ 4.239.961,25 — é relativa a despesas contraídas em 2018, ou seja, no governo golpista de Michel Temer. A outra parte — R$ 3.802.398,98 — já é do governo Bolsonaro, que tem como atual ministro da Educação Abraham Weintraub.

Maior e menor gastos

Conforme também os dados expostos no site do MEC, março foi o mês em que essa pasta mais pagou publicidade: R2.013.465,70. Deste total, R$ 1.207.901,89 referem-se ainda a despesas do governo Temer, e o restante, R805.563,81, é do governo Bolsonaro. Em agosto, tivemos o pagamento menor, já todo do atual governo: R$ 245.535,71. Continua, após o anúncio.

Propaganda do quê?

Com que conteúdo midiático o MEC gastou tanto dinheiro? As principais obras do Temer nessa área foram no sentido de congelar as verbas da Educação por vinte anos. E Bolsonaro e seus dois ministros até aqui — Ricardo Vélez e Abraham Weintraub — se especializaram em cortar verbas das escolas da educação básica e das universidades públicas. Será que fizeram propaganda disso?

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre educação:

Mais recentes do site: