E se Bolsonaro cair, quem indicará Moro para o STF?

Não é bom contar com ovo no cu da galinha

Categoria: Política | O presidente Bolsonaro disse ontem (12) que indicará Sérgio Moro para o Supremo Tribunal Federal — STF. "A primeira vaga que tiver, eu tenho esse compromisso com o Moro e, se Deus quiser, cumpriremos esse compromisso." Essa fala do capitão está estampada em todos os grandes meios de comunicação do país.

A ida para o Supremo pelas mãos de Bolsonaro seria mais uma recompensa a Moro pela prisão de Lula. A primeira foi o cargo de ministro da Justiça. Mas isso não é o mais relevante no anúncio do presidente. A questão mais importante é saber se Jair Bolsonaro se manterá de pé para cumprir o que ora promete ao ex-juiz, já que a primeira vaga a abrir no STF será a de Celso de Mello, que se aposentará só no fim de 2020. Continua, após o anúncio.

Impeachment

Não é segredo para ninguém que corre nos bastidores do Congresso e até do governo articulações para derrubar o presidente. Parlamentares "aliados" e não aliados, e até o vice Mourão estariam por trás de tal interesse. 

Sobre isso, matéria do Valor Econômico (6) diz que "o presidente da Frente Parlamentar da Segurança Pública, a segunda maior bancada do Congresso e uma das principais bases de sustentação do governo, o deputado capitão Augusto Rosa (PR-SP) afirma que a relação com os parlamentares está tão ruim que, se a economia desandar, há risco real de um impeachment do presidente Jair Bolsonaro." 

O deputado Paulinho da Força (SD) deu também declaração nesse sentido e disse na grande mídia que Bolsonaro está pior que a Dilma e pode cair. Continua, após o anúncio.

Ora, há alguma perspectiva de a economia melhorar com Bolsonaro? Não. As medidas do atual governo são recessivas e trarão mais arrocho, instabilidade e descontentamento à maioria dos brasileiros. Por outro lado, Bolsonaro e filhos não dão o menor sinal de que aprenderão a se comportar de forma civilizada e política com o próprio Congresso, inclusive com seus "aliados" do momento.

A possibilidade de Bolsonaro cair antes de 2020, portanto, não é remota. E se cair, como poderá indicar o ex-juiz para o STF? Quando um presidente cai, geralmente caem com ele todas as suas projeções. Moro tem que ficar de olho. Não é bom contar com o ovo no cu da galinha.

Curta nossa página!

+ recentes sobre política