Pior Enem da história tem enxurrada de contestações e pode ser anulado!

Educação | Estudantes de ao menos cinco estados alegam problemas nas notas e acionaram o Ministério Público Federal em busca de soluções. Além disso, 172 mil queixas já foram encaminhadas ao MEC. Situação é muito delicada.

Ministro da Educação Abraham Weintraub, responsável pelo pior Enem da história. Foto: Agência Brasil
Ministro da Educação Abraham Weintraub, responsável pelo pior Enem da história. Foto: Agência Brasil

BLOG DO POVO | Exposição suspeita de provas nas redes sociais nos dois dias do certame, gráfica sem licitação, erros nas notas de milhares de estudantes e falta de respostas satisfatórias por parte do MEC e do governo Bolsonaro fazem do Enem 2019 o pior da história e exame pode até mesmo ser anulado. 

Segundo matéria da Folha de S.Paulo (22), "o governo diz que os erros atingiram 5.974 participantes. Contudo, 172 mil queixas foram encaminhadas ao MEC." Os números não batem, portanto. 

Reclamações mais profundas estão sendo feitas ao Ministério Público Federal (MPF). Ministro da Educação, Abraham Weintraub, dá desculpas inconsistentes para o gravíssimo problema.  Continua, após o anúncio.   

Leia também:

Une e Ubes também contestam

Matéria da Folha diz também que a União Nacional dos Estudantes (Une) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) também vão contestar o conturbado Enem 2019.

"Segundo o presidente da Ubes, Pedro Gorki, as entidades vão ingressar com três pedidos." 

"As representações vão exigir indenização por danos morais aos estudantes afetados, auditoria nas investigações envolvendo os erros nas provas e apuração sobre possível responsabilização de Weintraub e do presidente do Inep, Alexandre Lopes." 

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Educação:

Mais recentes do site: