Estudo mostra que meninos recebem notas menores de seus professores!

Educação | Pesquisa compara notas dadas em sala de aula com avaliações externas apuradas por computador.

Imagem: Aplicativo Canva.
Imagem: Aplicativo Canva.

BLOG DO POVO | Um estudo que está sendo realizado pelos pesquisadores Marcos A. Rangel, Jessica Gagete-Miranda e Luana Marotta mostra que, em sala de aula, meninos recebem notas menores de seus professores, em comparação com as meninas. Análise está sendo feita tomando como parâmetros avaliações realizadas em escolas e exames externos apurados por computador. Matéria sobre isso é assinada por Antônio Gois, colunista do Globo (6). Continua, após o anúncio

Leia também:

Enquete mostra que brasileiros são contra separar meninos de meninas nas escolas!

Depoimentos mostram que professores chegam esgotados ao final do ano letivo!

Piso nacional dos professores subirá 12,84% em 2020, diz Confederação Nacional de Municípios!

Diz o colunista:

"Os autores [da pesquisa] compararam as notas dadas pelos professores em escolas estaduais de São Paulo com os resultados dos alunos no Saresp, a avaliação externa padronizada feita pelo governo paulista. A vantagem de poder comparar essas duas bases de dados é que, apesar de suas limitações, uma delas fornece um diagnóstico suscetível a algum grau de subjetividade do professor (as notas da escola) enquanto outra é elaborada por meio de testes de múltipla escolha corrigidos pelo computador."

"No caso da diferença entre meninos e meninas, essa discrepância nas notas dos professores entre alunos com desempenho similar na avaliação externa acontece em favor das meninas. Pela avaliação externa, há uma pequena diferença a favor dos meninos em matemática e uma, mais significativa, a favor das meninas em português. Mas, em sala de aula, as notas dos professores são significativamente maiores para as meninas no 9o ano do ensino fundamental nas duas disciplinas." (Grifo nosso).

Opinião de educadores

"Li a matéria do Globo e vi que um dos fatores levantados para que alunos recebam notas menores nas escola seria o comportamento dos meninos, geralmente mais agitados que as meninas, algo que poderia irritar os professores. Acho que tem sentido, embora eu procure não levar isso em conta na hora das minhas avaliações", diz Ana Carmelita, que atua no ensino fundamental em Teresina, Piauí.

"Essa pesquisa precisa ser melhor aprofundada, pois mede somente resultados de escolas públicas. E como isso se daria nas particulares? E como medir as diferenças no caso de alunos de condições sociais diferenciadas, ainda que estudando em escolas públicas? Acho que os dados são importantes, mas não é possível dar um parecer mais seguro", diz o professor Caio Cézar, também do Piauí.

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Educação:

Mais recentes do site: