Senado | Presidente muda de ideia e diz que 2º turno da reforma será votado na quarta, 25! Veja...

David Alcolumbre, presidente do Senado, e Paulo Guedes, ministro da Economia. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.
David Alcolumbre, presidente do Senado, e Paulo Guedes, ministro da Economia. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.

Categoria: Economia | David Alcolumbre, presidente do Senado, anunciou em sua conta do Twitter que o 2º turno da reforma da Previdência não mais será votado hoje (24), conforme estava previsto. "Por conta da realização da sessão do Congresso Nacional na próxima terça-feira, a votação em primeiro turno da Reforma da Previdência (PEC 6/2019), no Plenário do Senado Federal, iniciará na quarta-feira (25), às 16 horas", disse. Continua, após o anúncio.

Prejuízos

Essa reforma traz inúmeros prejuízos aos trabalhadores, que praticamente ficarão impossibilitados de se aposentar, devido à absurda imposição de idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres. Além disso, tudo estará condicionado a tempo de contribuição. Benefício integral só após mínimo de quarenta anos pagando a previdência. 

Professores

Os professores estão entre os mais prejudicados, pois perdem as regras atuais da aposentadoria especial. Com isso, principalmente no caso das mulheres, tempo de sala de aula pode aumentar em até 10 anos. Continua, após o anúncio.

Pensão

Quem também perderá bastante são os que recebem pensão por morte. Esta deixará de ser integral. Em muitos casos, o benefício poderá ter o valor inferior a um salário mínimo.

Blindada

Segundo ainda a Agência Brasil, "a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Simone Tebet (MDB-MS), disse que a reforma da Previdência está "blindada". Após a votação em primeiro turno, matéria vai ainda para votação final — segundo turno — prevista para 10 de outubro, de acordo com Tebet.

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre economia:

Mais recentes do site: