Bolsonaro quer fim da Filosofia e Sociologia para o povo ficar burrão! Veja...

Burrão é mais fácil de ser dominado

Categoria: Educação | O governo Bolsonaro anunciou que meterá a faca em investimentos para faculdades de Sociologia e Filosofia. O capitão foi orientado pelo seu ariado ministro da Educação — Abraham Weintraub. Medida é para deixar o povo burrão, pois, se posta em prática, banirá a médio prazo o ensino dessas disciplinas nas escolas, em particular nas públicas.

Sem Filosofia — que ajuda o aluno a pensar, e sem Sociologia — que ajuda a compreender o mundo e os problemas sociais — os jovens e futuros adultos se tornarão presas fáceis do fascismo que ora se instala no país. Com todo mundo burrão fica melhor para Bolsonaro & Cia meterem o chicote no lombo dos trabalhadores, como cortar a aposentadoria e reduzir o cascaio mínimo do povão. Após o anúncio, veja as desculpas do governo.

Desculpas

Bolsonaro e seu ministro — em mensagem no Facebook — alegam que "a função do governo é respeitar o dinheiro do pagador de impostos, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa". Ou seja, para a dupla, Sociologia e Filosofia dão prejuízos aos cofres públicos, são um desrespeito ao dinheiro do pagador de impostos.

Os dois dizem ainda que "o objetivo é focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como: veterinária, engenharia e medicina." 

Quer dizer então que nossos futuros médicos e engenheiros — que não estudarão Filosofia e Sociologia — serão burrões igual a Bolsonaro e seu ministro? Deus nos livre de dar sequer um vira-latas para eles cuidarem. E o que dizer dos engenheiros nessa mesma situação? Que tipo de obras vão executar? Que país é este?


DICIONÁRIO DO POVÃO: meter a faca remete a cortar, diminuir recursos. Ariado é o mesmo que desorientado. Lombo é igual a costas. E cascaio é dinheiro, salário.