Globo lança pesquisa falsa sobre a reforma! Ajude a desmascarar!

O povo aceita se prejudicar? Nunca! 

Categoria: Economia | O site do jornal O Globo estampa como manchete hoje (8) a pesquisa mais mentirosa dos últimos tempos. Diz a matéria que, segundo levantamento do Ibope/CNI, seis em cada dez brasileiros concordam com a reforma da Previdência, isto é: idade mínima de 65 anos, 40 anos de contribuição para ter aposentadoria integralfim da aposentadoria especial dos professores e BPC de R$ 400 para idosos em situação de miséria, dentre outros golpes propostos pelo projeto do governo Bolsonaro. Coisa de louco. Vote na pesquisa verdadeira ao final da matéria e divulgue para seus amigos.

Manipulação e chantagem grosseiras

A Globo, Ibope e CNI — Confederação Nacional da Indústria — usam manipulação e chantagem grosseiras para tentar iludir o povo em sua pesquisa. Primeiro, dizem que 59% acreditam que o problema da falta de dinheiro para a Previdência deve ser resolvido com cortes nos valores de aposentadorias e pensões. Continua, após o anúncio.

E os mais de R$ 600 bilhões que grandes sonegadores devem, por que isso não foi incluído na pesquisa? Quer dizer então que o povo pobre quer, espontaneamente, cortar na própria carne para resolver um problema criado pelos muitos ricos? Mentira. O povo não aceita tal manipulação.

Ibope, Globo e CNI apelam também a uma chantagem e dizem que 83% dos entrevistados afirmam não estar dispostos a pagar mais impostos para manter o atual sistema previdenciário. Ora, para resolver o problema da Previdência não é preciso criar mais impostos para o povo. Basta cobrar os grandes sonegadores, criar empregos com carteira assinada e acabar com os desvios dos recursos da Previdência feitos pelo próprio governo através da Desvinculação das Receitas da União - DRU. Após o anúncio, vote na enquete e dê sua própria opinião.

Não acredite, portanto, nessa pesquisa que a Globo & Cia querem enfiar goela abaixo do povo brasileiro. Vote na enquete abaixo e dê sua própria opinião.

Curta nossa página!

+ recentes sobre economia: