Crimes | Ministro pode ser punido por perseguir universidades federais! Veja...

Pelo menos dois ilícitos foram cometidos

Categoria: Educação | O ministro da Educação Abraham Weintraub pode ser punido pelo Ministério Público Federal por cortar ilegalmente verbas de universidades federais e interferir na autonomia das mesmas, algo sagrado no mundo acadêmico e garantido pela Constituição Federal. Motivo alegado pelo ministro para o corte de recursos: IES estariam promovendo "balbúrdia" em seus campi.

Segundo matéria do Estadão (30), Weintraub meteu a tesoura nos recursos da Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal da Bahia (UFBA). E anunciou ainda que está de olho em outras, como a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais. Após o anúncio, Veja os crimes cometidos.

Crimes

Segundo o jornalista Reinaldo Azevedo, em sua coluna no UOL, o ministro Abraham Weintraub, alem de 'grosseiro e medíocre', comete dois crimes ao cortar verbas e perseguir universidades federais. Um, ao ferir o Artigo 207 da Constituição Federal — que garante a autonomia universitária. E outro, ao agredir o Artigo 11 da Lei de Improbidade Administrativa.

É o próprio Reinaldo Azevedo que arremata: Cadê o Ministério Público Federal?

Curta nossa página e receba atualizações!

+ Recentes sobre educação: