PEC paralela | Manobra é articulada para prejudicar servidores de estados e municípios com reforma! Veja...

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e Joice Hasselman, líder do governo Bolsonaro no Congresso. Foto: José Cruz/Agência Brasil..
Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e Joice Hasselman, líder do governo Bolsonaro no Congresso. Foto: José Cruz/Agência Brasil..

Artimanha prejudicará milhões de funcionários em todo o país.

Categoria: ECONOMIA | Uma grande manobra — via Pec paralela — está sendo articulada para incluir servidores de estados e municípios na reforma da Previdência já aprovada em primeiro turno no mês de julho. 

Na linha de frente de tal artimanha, alguns governadores, presidentes da Câmara e do Senado. e representantes do governo Bolsonaro, como a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Continua, após o anúncio.

Prejuízos

Medida prejudicará milhões de funcionários em todo o país, principalmente os professores, que perderão o direito às atuais regras da aposentadoria especial. No geral, todos os servidores terão que trabalhar mais para receber benefício menor.

Pec paralela

Segundo matéria de hoje (6) do Globo: 

"Governadores voltaram a defender que estados e municípios sejam incluídos nas novas regras [da reforma], quando o texto chegar ao Senado. O apoio foi formalizado durante o Fórum de Governadores, realizado em Brasília, na manhã desta terça-feira [6]." Continua, após o anúncio.

"O combinado é que os senadores proponham uma PEC paralela, que tratará somente da inclusão dos entes federativos. Assim, será possível aprovar o texto enviado pela Câmara e já promulgar as novas regras de aposentadoria e pensões."

Para não queimar

Segundo também O Globo, essa PEC paralela seria aprovada em até 15 dias no Senado para, em seguida, voltar à Câmara, já sem problemas. Matéria diz também que proposta não foi incluída na votação de julho na Câmara porque deputados não quiseram se queimar perante seus eleitores. Ou seja, é tudo combinado para enganar trouxas em todo o país.

Mais recentes: