Preso sem provas, cabeleireiro disse que foi tratado melhor pelos criminosos do que pela Justiça!

Foto: Danilo Verpa/Folhapress/Reprodução
Foto: Danilo Verpa/Folhapress/Reprodução

Gerais | Réu primário e com emprego e residência fixa, Sidney Sylvestre Vieira foi preso sob suspeita de participar da morte de um homem que diz nunca ter visto.

COMPARTILHE!

BLOG DO POVO / O cabeleireiro Sydney Sylvestre Vieira, 30 anos, ficou preso injustamente por 16 meses, isto é, 480 dias. Vieira foi apontado como suspeito da morte de um homem que diz nunca ter conhecido. Em entrevista à Folha de S.Paulo (25), o moço afirmou que após a prisão foi mais bem tratado pelos criminosos do que pela Justiça. Continua, após o anúncio.

Trechos do que disse o cabeleireiro à Folha:

"A juíza foi a pior de todas. Eu pedi para juíza me ouvir. Mas ela só fez algumas perguntas e mandou eu permanecer calado. Aí, eu comecei a chorar, porque ela não me deixou falar. Eu disse: 'A senhora poderia me ouvir, por favor? Eu queria falar'. Ela respondeu: 'O senhor permanece calado'. Me tratou mal. Eu nunca mais vou esquecer."

"Ela falou comigo de cabeça baixa. Foi lendo o computador e perguntando, mais nada. Não queria saber. Se fosse uma pessoa com dinheiro, as coisas teriam sido diferentes."

É a Justiça dos ricos.

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre gerais:

Mais recentes do site: