MP autoriza convocação de professores para trabalhar aos domingos e feriados! 

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil.
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil.

Educação | O chamado Programa Verde Amarelo é um pacote voltado para engordar ainda mais o caixa das grandes empresas.

COMPARTILHE!

BlOG DO POVO / A pretexto de criar empregos para jovens de até 29 anos, o governo Bolsonaro editou a Medida Provisória 905/2019, batizada de Trabalho Verde Amarelo. O projeto — que segundo especialistas não ajudará a criar emprego nenhum — na verdade é uma nova 'reforma trabalhista' e traz também novidades para quem já está no mercado de trabalho, como professores e bancários. Dois projetos de lei acompanham a MPContinua, após o anúncio.

Leia também: 

Trabalho aos domingos e feriados

Os docentes, como todos os demais trabalhadores, poderão ser convocados para trabalhar nos domingos e feriados. Leis que proibiam isto para 70 categorias foram revogadas pela MP do governo. 

Para enquadrar os docentes, Bolsonaro e a equipe econômica de Paulo Guedes revogaram, isto é, tornaram sem efeito o Art. 319 da CLT. Tal dispositivo dizia de forma clara: "Aos professores é vedado, aos domingos, a regência de aulas e o trabalho em exames." Continua, após o anúncio.

Quanto aos bancários, foram contemplados com o aumento de duas horas na jornada diária de trabalho. Mas sem o devido pagamento de horas-extras. Além disso, terão também que trabalhar aos sábados. 

Veja agora alguns dos principais pontos do tal Programa Verde Amarelo:

Programa Verde Amarelo, que também pode ser chamado de Semiescravidão - Principais pontos

Trabalho aos domingos e feriados: Todos podem ser convocados, inclusive professores e funcionários de call centers. Isto era proibido antes para 70 categorias. Para obrigar o docente a trabalhar aos domingos e feriados, o governo revogou o Art. 319 da CLT.

Auxílio-doença: Valor cai drasticamente. Antes era 50% da média dos maiores salários de contribuição. Com reforma, poderá descer para até 30% da média de todos os salários, incluindo os menores.

Seguro-desemprego: Passará a ser taxado em 7,5% para compensar a dispensa de impostos aos grandes empresários.

Bancários: Ganham mais duas horas diárias de trabalho sem direito a pagamento de hora-extra. E terão ainda expediente também aos sábados.

FGTS: Vai para o espaço o adicional de 10% da multa rescisória sobre o FGTS pago pelas empresas em caso de demissão sem justa causa.

Fiscalização: Fiscais do Trabalho serão orientados a não fechar estabelecimentos por causa de irregularidades e a não aplicar multas em empresários. A ordem é fazer vista grossa para os patrões.

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Educação:

Mais recentes do site: