Sem reajuste do piso, professora diz que brincará carnaval em casa mesmo

Educação | Para evitar futuros calotes, docentes querem que dinheiro do Fundeb caia direto na conta-salário do educador.

Imagem: aplicativo Canva.
Imagem: aplicativo Canva.

BLOG DO POVO | O reajuste de 12,84% para o magistério não foi pago na ampla maioria dos municípios do País e em nenhum Estado até agora. No Piauí, professores estão em uma forte greve desde o dia 10 exigindo o cumprimento da lei. 

Na conta

Sem a atualização, uma professora grevista disse que passará o carnaval em casa e defende que o dinheiro do Fundeb relativo ao piso caia direto na conta-salário da categoria, para evitar esse tipo de problema. Continua, após o anúncio.

Vote na enquete!

"Sem piso, mas animada para a luta"

A professora piauiense, que não quis se identificar, disse que a proposta do governador Wellington Dias (PT) é apenas atualizar um abono de 4,17% para 4,31%, o que dá um reajuste de 0,14%, equivalente mais ou menos a um espetinho de cinco reais por mês. Mas ela disse que está animada para o carnaval e para a luta assim mesmo.

"Vou passar o carnaval em casa, mas isso não me desanima para brincar. Vou chamar uns colegas na mesma situação, comprar uns espetinhos fiado e uns drinques e vou me divertir. Depois do carnaval, a gente pega o governador e vamos lutar também para que o dinheiro do Fundeb caia direto em nossa conta. Essa ideia é boa", concluiu.

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Educação:

Mais recentes do site: