Ministro da Educação deve ser demitido imediatamente, diz editorial do Estadão!

Weintraub, um ministro totalmente sem rumo. Foto: Agência Brasil. Inversão da imagem: BLOG DO POVO.
Weintraub, um ministro totalmente sem rumo. Foto: Agência Brasil. Inversão da imagem: BLOG DO POVO.

Educação | Situação de Weintraub é crítica. Até a mídia de direita que ajudou Bolsonaro a se eleger o quer fora do cargo.

COMPARTILHE!

BlOG DO POVO / Abraham Weintraub está cada vez mais instável em sua pasta. Até os donos de parte da mídia golpista que ajudou Bolsonaro a se eleger querem o trapalhão fora do cargo de ministro da (des)Educação. Editorial (18) de hoje do Estadão defende que ele seja demitido imediatamente. Continua, após o anúncio.

Diz o Estadão:

"O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido imediatamente. Sua errática gestão - se assim pode ser chamada - à frente de um dos mais importantes Ministérios já seria razão suficiente para sua substituição por quadros mais qualificados, e estes não faltam no País. Mas há outra razão, muito mais séria, que torna a sua permanência no cargo uma indignidade."

"No feriado da República, Abraham Weintraub postou-se a defender a monarquia na rede social. A Constituição não o proíbe de ter a opinião que for sobre as formas de governo. Em se tratando de um ministro de Estado, no entanto, manifestar predileção pela monarquia é, no mínimo, uma conduta inapropriada. Mas Weintraub foi além. Acometido por algo próximo de um "surto antirrepublicano", o ministro da Educação classificou como "infâmia" a proclamação de 15 de Novembro de 1889 e passou a desfiar uma série de aleivosias contra personagens da história brasileira ligadas ao movimento republicano."

(...)

COMPARTILHE!

Acompanhe nossas redes sociais e receba atualizações sobre este e outros temas!

Mais recentes sobre Educação:

Mais recentes do site: